titulo texto site

A+ A A-

Renovação Carismática Católica

A Renovação Carismática Católica é um movimento da Igreja Católica Apostólica Romana surgido nos Estados Unidos em meados da década de 1960, pela influência da Renovação carismática episcopal, porém mantendo os dogmas do Catolicismo Romano.
A prática da Renovação Carismática Católica baseia-se na experiência pessoal com Deus, pela força do Espírito Santo e de seus dons, a fim de que todos tornem-se discípulos de Jesus Cristo.
O movimento procura oferecer uma abordagem inovadora às formas tradicionais de doutrinação e renovar práticas tradicionais dos ritos e da mística da Igreja, mas sem desviar-se da Doutrina da Igreja Católica como muitos o fazem e permanecendo fiel a todos os preceitos católicos romanos. Existem atualmente mais de 100 milhões de membros espalhados pelo mundo.
Em termos de doutrina a Renovação Carismática Católica afirma seguir a Bíblia, o Catecismo da Igreja e todas as demais diretrizes da Igreja.
Em suas reuniões de Oração utiliza músicas de louvor, adorações e pregações.
Prega que o pecado – definido pela Igreja como um ato ou desejo contrário a vontade de seu Deus – é a fonte dos males vividos na sociedade atual. Ganância, egoísmo, soberba, vícios, mau uso da liberdade, etc., seriam consequências dos pecados do homem.
Defende que Jesus tem o poder de libertar e perdoar os pecados e que, para isso, basta que o homem, arrependa-se diante dele e se utilize da confissão.
O bem maior que a Renovação Carismática Católica afirma possuir é a Eucaristia, que é a celebração da paixão, morte e ressurreição de Jesus Cristo. No movimento está também presente a devoção à Santíssima Virgem Maria, mãe de Jesus, proclamando-a como bem-aventurada e pedindo sua intercessão e auxílio.
Objetivo geral
Fazer discípulos de Nosso Senhor Jesus Cristo evangelizando o povo de Deus no Brasil, a partir da experiência do Batismo no Espírito Santo.
Objetivos específicos
Objetivos permanentes
– Fomentar a graça do Batismo no Espírito Santo e a prática dos carismas, inclusive como forma de melhorar a qualidade e aumentar a quantidade de Grupos de Oração;
– \formar discípulos capazes de pastorear, formar, liderar, evangelizar eficazmente, e administrar todas essas ações no âmbito da Renovação Carismática Católica no BRASIL;
– Priorizar o Grupo de Oração como espaço privilegiado para evangelização;
– Promover o Grupo de Oração como um meio eficaz de levar o Evangelho a todos os ambientes, tais como: famílias, escolas, universidades, locais de trabalho, presídios, hospitais, ruas;
– Formar missionários para evangelizar crianças, jovens, universitários, profissionais e famílias.

ACONTECEU:

* Dia 22 de agosto, no Centro de Formação, houve eleição para Coordenador Regional da RCC de Carlos Barbosa e para Coordenadores dos dois Grupos de Oração de Carlos Barbosa, para os anos de 2018 e 2019. Além da participação dos membros dos Núcleos de Coordenação dos grupos de oração, esteve presente também o atual Coordenador Diocesano da RCC, Demétrio Claudionor Paim de Oliveira.

VAI ACONTECER:

* Dias 16 e 17 de setembro haverá Encontro de Formação para o Ministério de Cura e Libertação, em Garibaldi. Participarão três representantes da RCC de Carlos Barbosa.

 

ESTÁ ACONTECENDO...

* Adoração ao Santíssimo Sacramento, no Grupo de Oração Seguidores de Cristo, na 1ª quinta-feira de cada mês.

* Nas quintas-feiras, a RCC de Carlos Barbosa faz o programa, "Hora da Ave Maria", às 18h, na Rádio Garibaldi.

 

Coordenação:
Cleci B. Cemin 
54 9982.2162
cEste endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

 

 

Ordem Franciscana Secular

Em 1212, nascia a Ordem de Santa Clara (as Clarissas) e foi também nessa época que nasceu a Ordem Franciscana Secular (OFS), reunindo homens e mulheres, casados e solteiros, em meio às suas famílias, que buscavam viver o mesmo ideal que tanto atraiu São Francisco. Esta "Ordem Terceira" foi aprovada pelo Papa Honório III em 1221.
A Ordem Franciscana Secular é a mais antiga forma de organização de leigos que, guiados pela Igreja, unidos em fraternidade e inspirando-se no ideal de São Francisco de Assis, se empenham em testemunhar com a vida o evangelho de Jesus Cristo e se dedicam ao apostolado no estado laical.
Tem como princípio viver no século a fraternidade franciscana, procurar dar assistência principalmente aos doentes, respondendo pela visita aos doentes pelo menos duas vezes ao ano, de algum sacerdote, por ocasião da Pascoa e do Natal.
Nelas há lugar para jovens, para casados, viúvos e celibatários no mundo; para clérigos e leigos; para todas as classes sociais, todas as profissões, para todas as raças; para homens e mulheres. Há lugar para todos porque se busca viver segundo o Santo Evangelho como irmão e irmãs da penitência.
O projeto de vida de todo cristão e especialmente de todo franciscano secular é o seguimento da vida de Nosso Senhor Jesus Cristo, conforme os ensinamentos que nos foram revelados através do Santo Evangelho. Por isso, "A Regra e a vida dos franciscanos seculares é esta: observar o Evangelho de Nosso Senhor Jesus Cristo, segundo o exemplo de São Francisco de Assis, que fez do Cristo o inspirador e o centro de sua vida com Deus e com os homens.
A Ordem Francisca Secular, se articula em Fraternidades de vários níveis: local, regional, nacional e internacional. E toda fraternidade, de qualquer nível, goza de autonomia administrativa, econômica e financeira. Porém, as fraternidades dos diversos níveis estão coordenadas e ligadas entre si.
Tem como princípio viver no século a fraternidade franciscana, procurar dar assistência principalmente aos doentes, respondendo pela visita aos doentes pelo menos duas vezes ao ano, de algum sacerdote, por ocasião da Páscoa e do Natal.

Coordenação:
Ortenila Balbinot  -  54 3461.1062

Nadyr A. Baldasso  - 54 3461.1706

 

Oficina de Oração e Vida

As Oficinas de Oração e Vida são uma nova forma de evangelização.Mais viva e com uma visão mais positiva do que sempre foi mostrado.
É uma apresentação mais vibrante e ativa de Jesus, com uma maior adaptação às necessidades da sociedade atual, e ao que, realmente, as pessoas necessitam.
Está baseada no amor e no que este é capaz de realizar e não no temor e no castigo.
Por isso dizemos com pleno convencimento que as Oficinas de Oração e Vida são uma resposta ao mundo de hoje...
O serviço das Oficinas de Oração e Vida, reconhecido e aprovado pela Santa Sé em 1997 e confirmado, segundo Decreto de Aprovação dado pelo Conselho Pontifício para os Leigos em 04 de outubro de 2002, constituem o cume e coroamento de toda a atividade apostólica do Frei Ignácio, por sua força expansiva, por seus frutos e pelo alto apresso pelas mesmas, manifestado pela Santa Sé e pelos Bispos.
Com mais de 18.000 Guias atuando no mundo inteiro, através dos TOV, estão ensinando as pessoas a orar, de uma maneira experimental e progressiva, introduzindo-os na oração litúrgica e na vida sacramental.
A missão do Guia é de implantar o Deus vivo nos corações e ao mesmo tempo abrir um manancial de paz, de fortaleza e de alegria nesses mesmos corações. Por um lado, é uma tarefa eminentemente evangelizadora e, por outro, é uma tarefa eminentemente humanitária.
1.- Baseada na Bíblia: Oficinas de Oração e Vida são um método de evangelização que está integralmente baseado na Palavra. O ponto central de cada Sessão é a leitura e meditação da Palavra. Para todos os dias da semana, durante quatro meses, são assinalados aos participantes textos do Antigo e do Novo Testamento para meditá-los e rezá-los em suas casas, com uma pedagogia especial, com um maravilhoso instrumento que se chama Pequena Pedagogia para meditar e viver a Palavra.
2.- Com Cristo como centro: Jesus Cristo é, nas Oficinas, o princípio, o centro e a meta, para pensar, sentir, atuar e amar como Jesus, com a eterna pergunta no coração, "O que faria Jesus no meu lugar?"
3.- Fonte de vocações apostólicas: Toda experiência acaba em testemunho. A Oficina quer ser não somente escola de formação, mas também escola apostólica, de tal maneira que os participantes, uma vez constituídos em discípulos e amigos de Jesus, participem diretamente da missão sacerdotal, profética e régia de Cristo Jesus, e onde quer que se façam presentes, implantem o Reino de Deus com sua presença, conduta, palavra e ação. Desta maneira as Oficinas se convertem em instrumentos de vitalização da Igreja local.
4.- Serviço exclusivamente laical: As Oficinas, convencidas de que somente com uma autonomia completa tem leigos maduros, apostaram desde o princípio nos leigos, entregando-lhes a responsabilidade integral para organizar e governar o Serviço das Oficinas no mundo inteiro. Sendo um serviço eminentemente laical, sempre insistimos firmemente no propósito de estabelecer e manter relações fluidas e afetuosas com os Bispos e Párocos
5.- Caráter totalmente prático e experimental: A Oficina não é uma doutrina, tampouco uma teoria ou teologia. A Oficina funciona à base de orientações de vida e sua colocação em prática. Trata-se de uma pedagogia experimental, tanto durante a sessão como na prática semanal em casa. Orar não consiste numa reflexão intelectual. É uma atividade vital, e as coisas da vida se aprendem vivendo-as, praticando-as. Por este caráter prático falamos de Oficina, porque assim como em qualquer oficina aprende-se trabalhando e trabalha-se aprendendo, em nosso caso, orando aprende-se a orar.
6.- Atividade de oração passo a passo adaptada à pessoa: A oração, além da graça, é arte. E como arte, está submetida a uma aprendizagem metódica e progressiva. Por isso nos esforçamos por colocar na organização interna da Oficina objetivos claros, uma pedagogia progressiva, contínua e muita disciplina.
7.- Oficina libertadora e que cura através do conhecimento de Deus e de si mesmo: Através da vivência do Abandono, o participante vai chegando a uma profunda paz. E por meio de mensagens e exercícios, o participante chega, paulatinamente, a libertar-se de tristezas e angústias, curar-se das feridas, superar complexos e medos, recuperando o sentido da vida e a alegria de viver.
8.- Transformação à luz da Palavra: A Oficina toma o participante e, à luz da Palavra, o introduz em um complexo entrelaçamento de reflexão, oração, mensagem evangélica e análise da própria vida. Neste contexto, o participante, quase sem dar-se conta, é levado a uma transformação vital. O bem e o mal nascem no coração. A Oficina aborda o coração e o transforma em baluarte de harmonia, serenidade e paz. A partir do coração convertido esses dons se irradiam à família, e da família à sociedade. Quem transforma o coração, transforma o mundo.
9.- Compromisso com os pobres: Cristo quis identificar-se de maneira preferencial com os necessitados de todos os tempos (Mateus 25, 31-46). Os pobres são o lugar privilegiado onde Deus manifesta-se. As Oficinas querem fazer o que Jesus fez, Seus preferidos serão nossos preferidos, Seus objetivos, nossos objetivos. Também nós queremos descer da montanha da oração e fazer-nos presentes com a palavra e a presença, preferentemente, junto aos últimos, para defender os frágeis, libertar os cativos e anunciar um ano de graça e salvação, como diz Isaías.
10.- Promoção de valores do Evangelho

São realizados dois grupos anuais, em um treinamento de 15 encontros semanais. Pois é através destes encontros que os participantes começam a se conhecer melhor e passam a apreender a orar realmente, sentindo a proximidade com Deus, pois a verdadeira oração surge a partir da experiência com Deus; e isto é feito com muita concentração e vivência.

Coordenação:

Zemila Canal
54 3461-1403

 

Equipes de Nossa Senhora

"As Equipes de Nossa Senhora surgiram na França durante o ano de 1938, graças à iniciativa de alguns casais preocupados com a situação da família e que, acompanhados por um sacerdote, o Pe. Henri Caffarel, resolveram encontrar-se mensalmente para juntos redescobrir o sentido do matrimônio e as riquezas desse sacramento.
As Equipes de Nossa Senhora é um movimento de espiritualidade conjugal nascido para responder às exigências dos casais cristãos desejosos de viver plenamente a sua vida matrimonial a partir do sacramento do matrimônio. De acordo com os Estatutos, como "movimento de formação e de reabastecimento espiritual, as Equipes de Nossa Senhora ajudam os seus membros a progredir no amor de Deus e no amor ao próximo; elas lançam mão do auxílio fraterno para que os seus membros possam assumir, pessoalmente e em casal, as condições concretas de sua vida conjugal, familiar, profissional e social conforme a vontade de Deus; ela os incita a tomar consciência de sua missão evangelizadora na Igreja e no mundo pelo testemunho de seu amor conjugal e pelas outras formas de ação que escolheram".

Os casais devem aprender continuamente a partilhar o amor de Deus. A família é uma pequena comunidade cristã onde as crianças despertam para a fé. Essa família, conduzida pelo casal, é testemunha para as famílias que a cercam. O amor humano é imagem do amor de Deus e manifesta-se:
Pela maneira como os casais se colocam ao serviço de sua família.
Pela maneira como dão testemunho às famílias que os cercam:
Pela maneira como acolhem os que vêm à sua casa;
Pela maneira como partilham o seu pão

Cada equipe também é uma pequena comunidade cristã na qual casais e famílias caminham juntos. Aqui, a missão do casal consiste em acolher os outros, praticar o auxílio mútuo e a buscar juntos as melhores maneiras de pôr em prática os pontos concretos de esforço.
Na equipe, os casais partilham suas experiências e se estimulam para ir em direção aos outros testemunhando o Evangelho. Assim eles se fortalecem mutuamente e manifestam seu engajamento no movimento das Equipes de Nossa Senhora.

Como membros das Equipes de Nossa Senhora, somos sinais e testemunhas de Deus. "O homem contemporâneo escuta com melhor boa vontade as testemunhas do que os mestres, ou então, se escuta os mestres, é porque eles são testemunhas". (Papa Paulo VI – Evangelii Nuntiandi, nº 41)

Sem testemunho, de que modo o mundo conhecerá as belezas e os valores de amor e do matrimônio cristãos, se não forem transmitidos pelas palavras e pelo exemplo? "...Esta é a missão que a Igreja pede insistente e urgentemente às Equipes de Nossa Senhora: sem este amor dos leigos casados, sem estas famílias que aprenderam a partilhar, sem as comunidades de fé formadas por casais, como as Equipes, dificilmente a Igreja poderá convencer nosso mundo de que o Evangelho é um apelo ao amor e que este pode realmente ser vivido".

Os casais participantes das equipes podem ser chamados a partilhar em Igreja os talentos que receberam de Deus, participando do esforço comum para viver plenamente em suas comunidades, particularmente em suas paróquias, dioceses, em seu Movimento etc. Pede-se que deem apoio àqueles que aceitam responsabilidades e que colaborem nos projetos que respondem aos anseios crescentes dos casais. "A ninguém é lícito permanecer inativo" (João Paulo II). Portanto, todas as suas atividades, inclusive as missionárias, devem ser executadas em perfeita harmonia e fidelidade com o Evangelho Os casais devem ter uma percepção consciente dos que estão fora do movimento das Equipes e serem generosos em testemunhar e em partilhar com eles suas riquezas. (Cf. discurso de João Paulo II aos responsáveis das Equipes em janeiro 2003).

Como membros da Igreja, os casais são chamados a proclamar em palavras e em atos o advento do Reino de Deus. Poderão fazê-lo da forma mais adequada a suas circunstâncias particulares.
"Mas os leigos são especialmente chamados a tornarem a Igreja presente e ativa naqueles locais e circunstâncias em que só por meio deles ela pode ser o sal da terra. Deste modo, todo e qualquer leigo, pelos dons que lhe foram concedidos, é ao mesmo tempo testemunha e instrumento vivo da missão da própria Igreja, "segundo a medida concedida por Cristo" (Ef. 4,7). (Vaticano II, Constituição sobre a Igreja, Lumen gentium, n.33b).
"Além disso, como cidadãos deste mundo, os leigos, ao cooperarem na construção e governo da ordem temporal, devem, na vida familiar, profissional, cultural e social, buscar, à luz da fé, normas de ação mais elevadas e manifestá-las aos outros oportunamente, conscientes de que assim se tornam cooperadores de Deus criador, redentor e santificador, e Lhe dão glória". ( Vaticano II, Decreto sobre Apostolado dos Leigo, n.16 e, 18 Nov. 1965).

É pois, para procurar colocar em prática os ensinamentos e tudo o que compete aos membros, que reúnem-se mensalmente em equipe acompanhados de um Conselheiro Espiritual. Buscam a formação através da Palavra de Deus, lendo e estudando profundamente o que a Palavra de Deus quer transmitir para cada um e qual o modo prático de vive-la realmente. Nestas reuniões também aproveitam para trocar experiências e assim cada qual pode melhorar se espelhando nos demais, e se necessário alterando seu modo de agir.

Atualmente temos 5 equipes com a participação de cinco casais cada uma.
Com o aumento do número e casais participante, em Caxias do Sul e em Carlos Barbosa, houve a necessidade da criação de mais um núcleo, desta forma Carlos Barbosa, passou ser a sede da área 2 das Equipes de Nossa Senhora.

Em Carlos Barbosa as Equipes de Nossa Senhora assumiram a responsabilidade pelo Curso de Noivos, como uma forma de expandir os seus ensinamentos e procurar com que os novos casais assumam realmente o compromisso do verdadeiro amor entre si e para com Deus, respeitando-se mutuamente.

Curso de Noivos
Visa preparar jovens casais que desejam assumir o Sacramento do Matrimônio a ter uma vida a dois, pautada nos ensinamentos da fé. O curso é preparado pelo movimento das Equipes de Nossa Senhora e consta de palestras e atividades segundo orientação da Coordenação Diocesana de curso de noivos.
Em 2017 o Curso para noivos aconteceu nos dias 08 e 09 de abril.

Curso de Noivos

curso-de-noivosVisa preparar jovens casais que desejam assumir o Sacramento do Matrimônio a ter uma vida a dois, pautada nos ensinamentos da fé. O curso é preparado pelo movimento das Equipes de Nossa Senhora e consta de palestras e atividades segundo orientação da Coordenação Diocesana de curso de noivos.

Em 2017 o Curso para noivos aconteceu nos dias 08 e 09 de abril.

 

 

 

Coordenação:
Laurinda e Luiz Moschetta
54 3433.2300

Cursilho

cursilho

MCC - Movimento de Cursilhos de Cristandade
É um movimento que mediante um método próprio facilita a vivência do cristão ajudando a descobrir e a realizar a vocação pessoal, respeitando-a e criando Núcleos e Cristãos que fermentem o Evangelho em seus ambientes. Também procuram colaborar sempre com as atividades paroquiais, praticando ainda a solidariedade a favor dos mais necessitados.
O movimento Cursilhos da Cristandade, originou-se na Espanha, em 1948, onde foi tomando forma como um movimento de evangelização, que trata de levar a Boa Nova do amor de Deus às pessoas. Difundiu-se por diversos países e continentes.

O Cursilho é uma palavra espanhola, que quer dizer "pequeno curso", de pouca duração. Teve origem na Espanha, através de um grupo de jovens pertencentes à juventude de ação católica espanhola (JACE), da Diocese de Palma de Maiorca – Ilha de Maiorca, em agosto de 1948. O Movimento se espalhou por toda a Espanha e transpôs fronteiras propagando-se por todo o mundo. No Brasil, foi realizado o 1º. Cursilho em abril de 1962, durante a semana santa, em Valinhos, Diocese de Campinas. Atualmente, realizam-se Cursilhos em todos os estados brasileiros.
Em Caxias do Sul, iniciou 1973. Em Carlos Barbosa, o movimento existe desde ...
Para se tornar parte integrante deste movimento o convidado participa de um retiro de três dias, normalmente iniciando na sexta a noite e encerrando no final do domingo, Os acontecem em Caxias do Sul, no
É um encontro vivencial, com uma dinâmica própria, onde um grupo de cristãos (leigos e sacerdotes) testemunha sua caminhada e coloca para reflexão e debate temas ligados a fé e à vida.
O Cursilho é um método que gera um movimento, nos despertando e capacitando a criar núcleos de cristãos que prossigam levando aos seus vários ambientes os critérios e valores do Evangelho.
É também um tempo forte do Movimento de Cursilhos de Cristandade, em que a proclamação jubilosa da Boa Nova, a entrega da Mensagem (Graça, Reino e Seguimento de Jesus) aos participantes, é feita de forma vivencial e comunitária;
O Cursilho é tanto para homens como mulheres, adultos ou jovens, que sejam pessoas:
Com capacidade de redescobrir e reafirmar sua personalidade através de opções livres e conscientes;
Inquietas, ansiosas para transformar-se e transformar o mundo na linha da solidariedade e da justiça;
Aptas para viver em e para a comunidade, capazes de dar sabor como o sal, de iluminar como a luz, de transformar a massa como o fermento.
O Cursilho não é:
Apenas uma expediência de fim-de-semana ou um simples retiro ou uma terapia de grupo. É uma experiência profunda de fé, de transformação pessoal e religiosa.
O Cursilho existe para evangelizar, em quatro aspectos:
• Possibilitar a vivência e a convivência do fundamental cristão;
• Ajudar a descobrir e a realizar a vocação pessoal, respeitando-a;
• Criar núcleo de cristãos;
• Fermentar de Evangelho os ambientes.
Em síntese, o Cursilho tem método próprio (querigmático - vivencial) facilita a vivência do Fundamental Cristão, na conversão aos valores do Reino de Deus, ajudando a descobrir e a realizar a vocação pessoal, respeitando-a e criando Núcleos Ambientais Cristãos. Estes núcleos são pequenas comunidades eclesiais criados para que as pessoas fermentem de Evangelho os seus ambientes (familiar, profissional, social, político, religioso...) através de seu testemunho e da palavra, e que pratiquem os valores do Reino de Deus, anunciados por Jesus Cristo
Reúnem-se mensalmente em ultréias. São encaminhados casais uma vez ao ano para a formação de novos cursilhistas. Atualmente contam, com cerca de 130 casais.
Em 2016 já fizeram algumas reuniões, entre elas uma festiva, com a participação de casais de outros municípios.

cursilhisas

Coordenação:
Eleno Pianezzola

Tel:  54 3461.5371 / 8111.1920

Email:  Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.