titulo texto site

A+ A A-

Casamento de Ana Paula e Fernando

cas-ana-fer-039Uniram-se pelos sagrados laços do Matrimônio na Igreja Matriz Mãe de Deus, Ana Paula de Oliveira Martinez Pereira e Fernando Arena Varella, assumindo perante Deus o compromisso de permanecerem unidos até o fim de suas vidas e recebendo a benção de Deus através das mãos do padre João Corbellini.
O padre João lembrou aos noivos, que o amor jamais pode faltar, para que haja realmente felicidade, da mesma forma a amizade tem que estar sempre presente, juntamente com a confiança mútua, pois sem ela dificilmente o casamento perdurará.cas-ana-fer-043
Jesus nos disse amai-vos uns aos outros como vos amei, pois é este amor que deve existir também entre vós, pois é preciso compreender o outro e saber perdoar suas falhas, e o diálogo deve estar presente no dia a dia, para que a felicidade jamais se afaste, mas isto é realmente possível, se o amor estiver realmente alicerçado no amor de Deus.cas-ana-fer-053
Ao casal, Ana Paula e Fernando, muitas felicidades, e que o amor e a felicidade jamais se afastem do casal e que saibam enfrentar o dia a dia com muita alegria.

cas-ana-fer-077

cas-ana-fer-082

Bodas de Ouro

bodas-ln-01Para agradecer a Deus pelos 50 anos de vida matrimonial o casal Luís e Natalícia Carpaneda, participaram da Santa Missa celebrada às 18 horas na Igreja Matriz Mãe de Deus, onde receberam a benção de Deus, por esta data, através das mãos do padre João Corbellini. A eles nossas felicitações.

bodas-ln-07 Que possam permanecer unidos ainda por muitos e muitos anos, sempre demonstrando a felicidade da união matrimonial alicerçada em Deus.

bodas-ln-14

bodas-ln-19

.Aleluia! Aleluia!

aleluia-007Cristo ressurgiu dos mortos! Sim conforme havia prometido Ele ressuscitou e continua vivo entre nós. E para recordar e vivenciar este momento, o Sábado de Aleluia, iniciou com a benção do fogo novo, que simboliza Jesus a nova luz que surge do sepulcro, para iluminar para sempre a nossa vida. Após a benção do fogo o Círio é nele aceso, pois a luz de Cristo não fica parada, mas quer iluminar a todos, e a vela acesa espalha a luz que pouco a pouco vai iluminando a todos os que estão participando, pois, centenas de velas são acesas no Círio e sua luz vai se expandindo, de tal forma que a Luz do Cristo ressuscitado possa alcançar a todos, enquanto o sacerdote erguendo o Círio diz: "Eis a Luz de Cristo", para que nós todos saibamos que esta é a verdadeira luz que guia nosso caminho e que sem ela, permaneceremos na escuridão do pecado.
aleluia-015A igreja iluminada pela luz de Cristo nos acolhe, e ouvimos as leituras do antigo testamento e do novo, lembrando a criação do mundo e do ser humano, lembrando a intervenção de Deus, na escolha de seu povo, e sua proteção para que este povo escolhido chegasse à terra prometida, passando o mar vermelho a pé enxuto, e depois apresentando a sua lei, a lei do amor, os dez mandamentos, para serem a única lei dos filhos de Deus, mas a qual muitas vezes não observamos e por isto necessitou vir ao mundo para nos redimir.
aleluia-022Eis que Jesus Cristo abandona o sepulcro e surge vitorioso sobre a morte, cumprindo tudo o que havia prometido, mas mesmo assim muitas dúvidas pairavam sobre os que estavam com Ele, mas pouco a pouco as dúvidas se dissiparam e todos creram na sua ressurreição e na sua palavra. Ele veio para nos salvar, mas continua vivo entre nós para nos guiar e orientar através da palavra que nos deixou e está sempre ao nosso lado para nos dar as forças necessárias, para cumprir os seus mandamentos os seus ensinamentos. Para que nos amemos uns aos outros como Ele nos amou, pois só no verdadeiro é que seremos realmente salvos e ressuscitaremos com Ele um dia.

aleluia-031

aleluia-038

aleluia-054

aleluia-075

Sexta-feira da Paixão

paixao-033É o dia em que recordamos mais vivamente os momentos finais da vida de Jesus Cristo entre nós. São momentos decisivos, em que Jesus foi submetido a toda a forma de suplícios, desde os mentais aos físicos, foi interrogado e desprezado, foi açoitado de maneira cruel e foi coroado de espinhos. Sim Ele o rei do universo, é coroado de espinhos, aumentando ainda mais seu sofrimento por nós,
paixao-041Vivenciado a Paixão e Morte de Jesus, sentimos quanto foi dura a sua trajetória final, sentindo-se desprezado por praticamente todos e tendo ao seu lado apenas sua mãe, e algumas mulheres e alguns homens, mas praticamente às escondidas, pois todos temiam por suas vidas, uma vez que matando o autor da vida, com certeza seria muito mais fácil, dispersar seus discípulos, e foi realmente o que aconteceu. A incompreensão que reiunava mesma entre aqueles que o acompanharam durante três anos, fez com que nos momentos mais cruciais, estivessem ausentes. Mas mesmo assim Jesus não esmoreceu, e aceitou a missão pela qual havia vindo a mundo, de reparar nossas culpas, obter para nós o perdão de nossos pecados.
paixao-045

paixao-056

Carlos Barbosa vivenciou de maneira mais real estes momentos derradeiros, e reviver alguns momentos de sua vida, como na Bodas de Caná, quando Maria interfere, para que Ele faça o primeiro sinal, recordou os ensinamentos de Jesus, no Sermão da Montanha, a oração do Pai Nosso, vivenciou o momento em que Cristo em seu gesto derradeiro nos entrega seu próprio corpo e sangue, para serem nosso alimento, força coragem e determinação, para que o possamos seguir. Sua caminhada até o calvário, foi triste e solitária, pois com raras exceções os amigos que o acompanhavam estavam afastados, por vontade própria ou pelos soldados. Somente ao pé da cruz é que ficaram mais próximos e viram Jesus se entregar totalmente ao Pai por nós e ainda nos entregar sua própria mãe, para que se tornasse nossa própria mãe.

paixao-063

paixao-076

paixao-086

paixao-107

paixao-124

paixao-137

paixao-149

paixao-156

paixao-161

paixao-179

paixao-187-1

Quinta feira Santa

lavapes-005Instituição da Eucaristia e o Lava-pés.
Sem dúvida nenhuma é dia de festa, por celebrar neste dia o grande mistério da entrega de Jesus sob as espécies do pão e do vinho, seu corpo e seu sangue, são para nós alimento, quando Ele diz pegando o pão: Este é o meu corpo que será entregue por vós" enquanto levanta o cálice diz: "este é o sangue da nova e eterna aliança, que será derramado por vós". Assim Ele se entrega para ser nosso alimento, nossa força, nossa determinação me nosso maior apoio, para que possamos prosseguir, cumprindo com os seus mandamentos.
lavapes-009Completando este grande ato de amor, ele institui o sacerdócio, quando disse" Fazei isto em memória de mim", Sim somente o sacerdote, que é o representante de Cristo na terra, pode fazer com que na celebração da Santa Missa o pão e o vinho se transformem, no corpo e no sangue de Jesus.
lavapes-020Mas Jesus não satisfeito, com o sacrifício de sua vida, que aconteceria no dia seguinte, primeiro se entregou sob as espécies do pão e vinho, num gesto de derradeiro amor para conosco. Mas antes ainda um outro gesto chamou atenção dos discípulos e de todos nós. O fato de pegar uma bacia, toalha e lavar os pés dos seus discípulos, num nato de suprema humildade, para nos mostrar que todos somos irmãos e que devemos saber ajudar aos que necessitam, humilhando-nos ao máximo, para que o irmão possa se sentir muito bem. Lavar os pés dos necessitados, dos desprezados pela humanidade.

lavapes-022

lavapes-031